Portugal Imaterial: Convenção UNESCO 2003-2023

A Diretora do Museu, Celina Pinto, é uma das oradoras do Encontro, realçando o papel do Museu da Terra de Miranda no estudo e salvaguarda do Património Cultural Imaterial da região que o mesmo representa.

A 17 de outubro de 2023 cumprem-se os 20 anos da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO.

A Direção-Geral do Património Cultural assinala a Convenção da UNESCO de 2003 com a dinamização do programa PORTUGAL IMATERIAL: Convenção UNESCO 2003 – 2023, compreendido por iniciativas ao longo de 2023 visando a reflexão e a valorização do património cultural imaterial no país.

A celebração terá início a 3 de abril com o ENCONTRO, numa sessão de trabalho a decorrer no Palácio D. Manuel, em Évora, que irá promover a reflexão e o debate em torno da salvaguarda do património cultural imaterial.

A cidade de Évora acolhe o evento ligando-o ao lema de Évora a Capital Europeia da Cultura, o «Vagar» como modo de vida e elemento forte do património imaterial da região.

Os trabalhos do ENCONTRO integram quatro painéis dinamizados por especialistas e profissionais da área do Património Cultural Imaterial em Portugal:

1º PAINEL – O Património Cultural Imaterial em Portugal e a Convenção UNESCO 2003-2023

2º PAINEL – Vozes do Imaterial – Os detentores do Património Cultural Imaterial em Portugal

3º PAINEL – Museus e Património Cultural Imaterial

4º PAINEL – Património Cultural Imaterial e Sustentabilidade – Interseções

A participação é aberta a todos os envolvidos e interessados pelo património cultural imaterial, mediante inscrição por um dos seguintes canais:

· formulário online: https://forms.office.com/e/UjY7ZAFXML

· email: inpci@dgpc.pt

· telefone: 213 614 217

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Skype
Notícias Recentes
O mês de dezembro traz à Casa das Artes do Porto cine-concertos, música, dança, cinema e, no dia 5, a presença dos arquitetos Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura na apresentação do livro «Cumplicidades: nos percursos de Álvaro Siza e Eduardo Souto de Moura».
Siga-nos