Jornadas Europeias do Património 2022

As Jornadas Europeias do Património 2022 decorrem a 23, 24 e 25 setembro próximo, este ano subordinadas ao tema Património Sustentável, explorando que medidas podem ser tomadas para proteger o rico e diversificado património cultural europeu.

As Jornadas Europeias do Património 2022 decorrem a 23, 24 e 25 setembro próximo, este ano subordinadas ao tema Património Sustentável, explorando que medidas podem ser tomadas para proteger o rico e diversificado património cultural europeu no contexto das alterações climáticas e da degradação ambiental.

O foco estará no papel ativo das comunidades e do património no processo de construção de um futuro mais sustentável e resiliente.

Iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia as Jornadas Europeias do Património (JEP) são o evento cultural mais amplamente celebrado e partilhado pelos cidadãos da Europa, são também uma oportunidade para celebrar o diverso património cultural das cidades, regiões e pessoas na Europa. Todos os anos é definido um tema para as JEP, que os países participantes são incentivados a adotar no seu programa de iniciativas.

Mais de 70.000 eventos são organizados todos os anos com o objetivo de sensibilizar para o património comum da Europa e para a necessidade da sua contínua proteção, através da criação de experiências que promovam a inclusão e fomentem a criatividade e a inovação.

A ideia base da iniciativa é promover o acesso ao património, convidando à participação ativa na descoberta de uma herança cultural comum, implicando o envolvimento dos cidadãos europeus com o património cultural. Os objetivos principais são reforçar os sentimentos de identidade cultural, de memória coletiva e de afirmação de um património comum cuja riqueza reside na sua diversidade.

As JEP representam, por isso, uma celebração da solidariedade internacional, do diálogo e da diversidade culturais, constituindo momentos de reapropriação dos vestígios culturais do passado.

As JEP 2022 apresentam muitas oportunidades para refletirmos sobre como podemos identificar e proteger o nosso património material, imaterial e natural, promover o turismo sustentável, considerar a nossa utilização de recursos e perguntar como estas questões se relacionam com o património, a arte, e a preservação de paisagens e biodiversidade.

A questão do que significa salvaguardar o património é também uma faceta importante do tema deste ano. A sensibilização para as técnicas e materiais de renovação, o desenvolvimento de iniciativas digitais no domínio do património, a partilha de tradições e competências através das nossas fronteiras europeias e a valorização de boas práticas do passado que nos permitem usufruir hoje dos sítios históricos, podem ajudar-nos a encontrar soluções sobre como podemos proteger e gerir os nossos sítios vulneráveis, tornando-os acessíveis para as gerações atuais e futuras.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on skype
Skype
Notícias Recentes
A segunda etapa da iniciativa “Património a Norte” está marcada para o próximo sábado, dia 01 de outubro, no Mosteiro de Salzedas, em Tarouca. Visitas guiadas, concertos e ações de gastronomia são as propostas. Entrada livre.
Siga-nos