Intervenção de restauro em curso

Encontram-se em curso os trabalhos de conservação e restauro do retábulo de Nossa Senhora dos Remédios, da Concatedral de Miranda do Douro. A intervenção deverá estar concluída no prazo de 150 dias.

Trata-se de uma estrutura retabular maneirista, fruto de uma encomenda do Cabido da Sé ao escultor e pintor mirandês Manuel Marcos, no ano de 1650. Terá sido ele o autor das pinturas das suas edículas laterais, alusivas à vida da Virgem. Já a execução da talha da tribuna central foi entregue, em 1681, ao escultor Francisco Lopes Matos, de Viseu.

O conjunto encontra-se em mau estado de conservação, apresentando, genericamente, lacunas e perdas provocadas pelo ataque de insetos xilófagos, elementos de talha em destacamento e em falta, resultante da degradação das cavilhas metálicas, extensas áreas de madeira mais recente, sem revestimento dourado ou policromado, decorrentes de restauros
anteriores, e uma considerável acumulação de sujidade.

Os trabalhos em curso visam a preservação do conjunto, preconizando-se uma intervenção de conservação e restauro que envolve a sua desmontagem para adequado tratamento em oficina.

A intervenção de conservação e restauro do retábulo de Nossa Senhora dos Remédios, da Concatedral de Miranda do Douro, foi adjudicada, pela Direção Regional de Cultura do Norte, à empresa Alexandre Maniés – Conservação e Restauro, unipessoal Lda., pelo valor de 38.275,00€ (40.571,50€ com IVA), e com um prazo de execução de 150 dias.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on skype
Skype
Notícias Recentes
A partir do dia 20 de setembro, o Museu de Lamego encerra temporariamente e de modo faseado as suas salas de exposição. Em causa as obras de reabilitação que visam melhorar as condições de acessibilidade física e comunicacional do museu, inseridas na Operação “Museu de Lamego. Museu para todos”.
Siga-nos