Casa das Artes: Exposição «Saturação» de Inês Osório

Inaugura amanhã, pelas 17 horas, na Casa das Artes do Porto, a Exposição «Saturação» de Inês Osório. As obras expostas resultam numa produção artística que se encontra entre a Pintura, a Escultura e o Desenho. Entrada livre.

“Saturação” é o núcleo processual que nos convida a refletir sobre a condição humana nos últimos dois anos. Propõe algumas narrativas a partir das interpretações do que vivemos individual e coletivamente nesta singular era de mudança global, sugerindo uma espécie de testemunho de um tempo anacrónico.

A mostra apresenta a público uma série de obras originais que se desenvolvem a partir da perceção das consequências psicossociais, nos contrastes sentidos decorrentes da pandemia covid 19 e no impedimento do contacto físico que nos trouxe a vívida e real necessidade do toque natural dimensão orgânica da vida.

São obras que tentam expressar as sensações decorrentes da drástica alteração de rotinas, bem como de situações limite vivenciadas com o desencadear da guerra na Europa aqui representadas em conceitos universais e transversais a ambas as contingências tais como: cheio/vazio, presença/ausência, natural/artificial, silêncio/ruído, diluição/saturação, fôlego/agonia, vida/morte.

Trabalhando em torno deste período em que se faz sentir o pesar de uma espécie de suspensão, apresentam-se diversas abordagens de produção plástica que, na sua génese, partem da dimensão bidimensional da pintura da liquidez do traço bem como da materialidade gráfica do desenho para, fisicamente, extrapolarem os seus suportes planos (como o papel ou a tela) para ganharem uma outra presença corpórea.

Subordinados a determinados processos de manipulação, estes suportes bidimensionais revelam-se em obras de carácter híbrido tendo em vista um florescimento ou o encontro de uma possível tridimensionalidade realidades palpáveis, maleáveis, voláteis e em transformação.

A série aqui apresentada encerra, assim, o resultado de um processo de saturação em si mesmo, que se materializa a partir da reiteração de gestos na sobreposição de camadas que se densificam por acumulação e adição nos processos de exaustão das matérias primas, explorando se volumetria sem obras que, conceptual e abstratamente, questionam os limites contemporâneos da nossa realidade aqui metaforicamente espelhados numa produção artística que se encontra entre a Pintura, a Escultura e o Desenho.

inês osório  (porto, 1984)
Artista e designer portuguesa, sediada no Porto. 
Enquanto artista plástica, desenvolve um corpo de trabalho onde o princípio de repetição do gesto se revê, na sua maioria, como constituinte da natureza de cada obra, numa lógica de construção em que o processo cíclico gera a acumulação de elementos, permitindo a composição das partes como um todo. Os materiais e processos selecionados, têm vindo a relacionar-se com a dimensão escultórica do Desenho (enquanto processo de pensamento construtivo), na tentativa de explorar a tridimensionalidade de matérias por natureza lineares e/ou bidimensionais, explorando o seu potencial nas conexões/hiatos entre estes dois campos de expressão. Os temas que aborda expressam algumas questões da realidade contemporânea – embora intemporal – relacionada com a interação do indivíduo em sociedade, sua formação de identidade VS ambiente social e demais fenómenos de massa associados.
Desde 2007, começa a investigar sobre o “campo expandido da escultura”, criando corpos penetráveis: esculturas habitáveis que se desenvolvem espacialmente sob uma construção lógica interdependente – um sistema que se constrói de dentro para fora a partir dos limites/potencial arquitectónico de cada lugar. 
Além de co-fundadora do ATELIER OCO onde trabalha, nos últimos anos tem vindo a trabalhar paralelamente em projectos carácter funcional, interesse que desde 2013, levou à Pós-graduação em Design de Produto, o que lhe permite actuar directamente no quotidiano do usuário, repensar os espaços de uso diário, recombinando a exploração formal com o objectivo de uma funcionalidade para uso concreto.
De momento encontra-se a desenvolver trabalho criativo em ambas as áreas de acção (Arte & Design), em regime freelancer, colaborando pontualmente com empresas, marcas de design e instituições.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on skype
Skype
Notícias Recentes
A segunda etapa da iniciativa “Património a Norte” está marcada para o próximo sábado, dia 01 de outubro, no Mosteiro de Salzedas, em Tarouca. Visitas guiadas, concertos e ações de gastronomia são as propostas. Entrada livre.
Siga-nos