Notícias
09 Set. 2019 Casa das Artes: Exposição «As Uvas de Zeuxis» A exposição «As Uvas de Zeuxis», de Hernâni Reis Batista (Vila do Conde, 1986), inaugura, na Casa das Artes, no próximo dia 14 setembro, às 16h30. Entrada livre. Evento
A mostra, que fica patente até 28 outubro, é a terceira exposição do ciclo "Animalidades e outras botânicas”, que irá decorrer até ao próximo ano, com curadoria de Óscar Faria e organização do Sismógrafo. 

Hernâni Reis Baptista (Vila do Conde, 1986) vive e trabalha no Porto. É licenciado em Artes Plásticas - Multimédia, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, onde foi selecionado com o prémio de aquisição da exposição de finalistas em 2013.
Começou a expor em 2011, de onde se destacam as exposições colectivas "CAVE”, na SOLAR, Galeria de Arte Cinemática (Vila do Conde, 2012), "Sem Quartel”, no Sismógrafo (Porto, 2014), "Quando alguém morria os gregos perguntava: tinha paixão” (Porto, 2016) e "Não é ainda o Mar" (Gaia, 2018), ambas com curadoria de Óscar Faria, entre outras.
Apresentou individualmente "Mesa” e "Falha” no Espaço Campanhã (Porto, 2011 e 2013), "Tropismos”, no Espaço Vésta (Porto, 2015), "T-1000”, na Floating Islands, Maus hábitos (Porto, 2015), "Dog eat dog, no Sismógrafo (Porto, 2016) e "Intraduzibilidade, Untranslatability, Unu¨bersetzbarkeit”, no Klub Genau, a par do festival de arte "KARAT, the ocean and the river” (Colónia, Alemanha, 2013), "The Confession of the flesh”, na Kubik Gallery (Porto, 2018), entre outras.
O seu trabalho está representado em coleções privadas e instituições internacionais, como a Fondazione Sandretto re Rebaudengo, Torino, Italia, entre outras.
Participou também em residências artísticas na qual se destaca a "360º Context and Process”, pela Triangle Network no espaço Hangar (Lisboa, 2015) e Inter.Meada (Alvito, 2017).
Trabalha maioritariamente com instalação, escultura, vídeo, e diversos processos digitais.